Sobre ser livre

Por que investir taaaaanta energia pra ser aceitável se é tão mais bonito ser quem a gente é? É tão bom enxergar a beleza de ser quem somos.

Milhares de filtros, zilhões de poses, escolher a foto perfeita, o ângulo mais adequado que valoriza aquele olhar 43 e esconde a maldita espinha… Tudo isso pra quê?

Eu já mantive por um tempo no meu Instagram pessoal uma combinação de fotos coordenadas, com bordas e pensadas para um mural impecável. Me privei algumas vezes de colocar aquela foto que eu gostava, mas que não estava na posição correta para a  composição do todo. Pra quem?

Enquanto estive fazendo pra mim, por hobby e por curtir ver as fotos arrumadinhas era gostoso, leve, uma alegria em ver aquilo tudo. Mas logo começou a pesar, porque queria compartilhar um aprendizado ou uma frase que me tocava e não tinha a foto certa pra combinar com o mural.

Por alguns dias me senti pra baixo, até que pensei: que po$#@ é essa? Afinal, essa rede social é minha ou ela me possui? E mudei.

Passei a postar o que tinha vontade, o que estava afim, e quando não estava afim não postava nada… Me libertei da amarra que eu mesma criei.

E fiquei a pensar nisso e observar outras situações semelhantes: os meus problemas, afinal, eram coisas que eu mesmo tinha construído? Respondi com um sonoro SIIIM para muitos deles e me dei conta da maluquice que a gente faz com a gente mesmo.

Criamos nossas prisões e só nós temos a chave.

Que tal um pequeno ato de liberdade hoje?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s